A anta pelo mundo

Essa fotografia deu um trabalho enorme.  Mergulhos diários na água fria. Horas  e horas de pura paciência aguardando a passagem da anta pelo fundo de um dos afluentes cristalinos do Rio da Prata, em Jardim, MS. Depois de 10 dias de tentativas frustradas, ela finalmente passou diante da minha lente. Foi exatamente como eu tinha imaginado, só que mais rápido. Quase não consegui reagir a tempo. Fiz cinco fotografias. Essa é a segunda da série. A imagem foi publicada inicialmente  pela National Geographic e agora está na edição de setembro da BBC wildlife (foto acima). Em breve deve aparecer em outros espaços interessantes da fotografia e conservação . Para ver a foto em tela cheia, basta visitar a galeria “jardins submersos”, em “galerias”, aqui mesmo no site: 

 

Outras postagens

Biomas

O destino da tartaruga marinha

    As ameaçadas tartarugas-verdes, em suas longas jornadas pelos oceanos abertos, ainda encontram refúgios seguros para a

Fotografia

Atol das Rocas: dois mundos

“Ilha na proa!” O alerta agitou a pequena tripulação do veleiro. No mesmo instante, me  apressei pelo convés

Fotografia

Jacaré

“É jacaré!” Mal pude acreditar quando virei a cabeça em direção ao barulho na margem do rio .

Comentários

Deixe um comentário